DEADPUNKS.COM.BR

Shows

Origem

Nossa Vibe

Contato

Dead Punks. Onde tudo começou!

Divulgação

Ed vicious > Gordozzilos > Iggy Miço

Faby Rotten > Otavox > Henrijam

Riclash > Luizspeed > Ratones

Ed vicious > Gordozzilos > Iggy Miço

Faby Rotten > Otavox > Henrijam

Riclash > Luizspeed > Ratones

Esta é uma breve introdução dedicada a um grupo de amigos que se conheceram, na sua maioria, na periferia proletária da zona norte de São Paulo - SP, Brasil.

 

Década de 80, nada de moleza, a batalha profissional começava cedo, por volta dos quatorze anos de idade e o trabalho era pra valer. No comércio, nas fábricas ou nas ruas.

 

No centro de São Paulo, uma nação de office-boys com direito

a correr muito, suar a camisa e ter uma péssima educação frequentando escolas públicas decadentes à noite. As alternativas de lazer eram limitadas e caras.

 

E aqui estamos, novo milênio, nova era, globalização, tecnologia de ponta e novos desafios. Contudo, o cenário social continua um lixo para a grande massa de excluídos do sistema.

 

Crise, corrupção e miséria, novos movimentos e vozes que fazem barulho, mas se contradizem com o excesso de rimas e palavras. Protestos que não encantam e se perdem no vazio.

 

Algum tempo atrás, a juventude punk fez a sua parte, e se ela descobriu que a anarquia não é a resposta para tudo, pelo menos a indignação de sua geração abalou a sociedade com

seu grito de protesto.

 

Nem tudo está perdido. Novas gerações estão chegando por aí com irreverência e agilidade para contestar e defender um mundo de oportunidades mais igualitário para todos.

 

Então, este é o momento certo de revisitar a onda que assustou

os acomodados, que incomodou os conservadores e ameaçou

uma sociedade baseada na prepotência e discriminação.

Divulgação

Dead Kennedys, Sex Pistols e a banda nacional Cólera foram influências que marcaram uma geração que enfrentou o comodismo e a opressão do sistema

Dead Punks